[Evolução na Raça] Campeões de Esteio/RS farão Antidoping

Estou sem tempo de escrever… então busquei esta notícia interessante!

Com o objetivo de garantir o equilíbrio de condições a todos os classificados, tanto na Exposição Morfológica quanto nas provas do Freio de Ouro, em Esteio/RS, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) estará aplicando testes Antidoping.

Os animais relacionados para o teste serão os quatro primeiros colocados do Freio de Ouro e os vencedores dos grandes campeonatos da Morfologia, nas categorias machos e fêmeas, totalizando 16 animais. O Antidoping será realizado logo após a decisão das provas, em espaço reservado. (Notícia do site ABCCC).

Grande Abraço,

Marcelo Macedo.

Que venha a grande final!!!!

Boa Tarde a Todos!!!

Neste final de semana foi realizada em Brasília-DF a última classificatória ao freio de ouro 2010.

O ciclo deste ano foi bastante surpreendente e marcado pela grande exigência por parte dos jurados que não pouparam os cavalos em nenhuma das classificatórias. Com um nível alto de exigência só chegaram para a final os animais que estão realmente em condições de proporcionar um grande espetáculo no primeiro fim de semana da Expointer, cavalos que provaram ser excelência na raça e que tiveram forças para lutar contra as adversidades, como é o caso da égua EP Juliana, que após correr a repescagem em Esteio viajou até Brasília para garantir a participação na final em agosto.

Outro ponto a ser observado é a preocupação em adotar uma tática por parte dos treinadores para obter a classificação, este foi o caso de JLS Seival que apesar de participar de outras classificatórias foi poupado para dar toda sua potencialidade na classificatória de Brasília, ou seja, utilizou outras classificatórias como lapidação do trabalho. Achei uma tática bastante inteligente e produtiva.

Algumas classificatórias trouxeram um pouco de decepção como a da Argentina que não classificou nenhum cavalo, abrindo espaço para 8 reservas. Este tipo de resultado serve de termômetro para todo o mundo crioulista daquele país e deve reverter em mudanças e aprimoramento no treinamento dos animais, treinadores e proprietários.

Dentre os machos chamo atenção para o gateado salgo Nióbio da Carona (filho de BT Balconero) que dominou de ponta-a-ponta a classificatória de repescagem em Esteio. Com 7,333 de morfologia, é um cavalo muito forte que promete colocar pressão em Esteio.

Outro cavalo que promete é o campeão do Bocal de Ouro Haragano da Boa Vista com 7,667 de Morfologia acabou a classificatória com a média de 20,471. Sempre é uma grande espectativa ver o campeão do bocal vencer o tão sonhado freio de ouro.

Viragro Rio Tinto este ano chega muito forte, puxado por sua morfologia privilegiada (8,553) e sob as garras de Daniel Teixeira é uma das grandes promessas nas pistas do parque Assis Brasil.

Ibirapuitã do Itapororó (pai do atual campeão Matreiro do Itapororó) vem para mais uma tentativa na mão de Zeca Macedo.

Muitos outros grandes cavalos e ginetes estão na disputa para levar o tão sonhado Freio de Ouro, nos resta esperar para conhecer o novo Campeão!!!!

Grande Abraço a todos!!!
Marcelo Macedo.

[News] – Chamaico Provinciano… já não existe mais?!?!?!?!

abril 29, 2010 3 comentários






“Ficou uma cruz cravada e um silêncio de arreio
Nem rangido, nem um coscorro da mordedura do freio
Ficaram estrivos juntos, xergão de carda, suado
E uma silhueta estendida, da dimensão do gateado”














Segundo o catálogo do pré-leilão da Capão Redondo, a grande máquina funcional CHAMAICO PROVINCIANO já não existe mais (morreu).

Chamaico, também conhecido como “cavalo-show”, é filho de Curitoro Facon (cavalo que fez a revolução funcional na Argentina)  e foi um cavalo ímpar nas provas de mangueira do freio de ouro.

Com uma morte muito precosse, sua melhor participação no freio de ouro foi em 2009 quando acabou a competição em 4° lugar.

Mesmo não tendo vencido um freio de ouro, mostrou a todos a sua potência e levesa, tornando-se uma unanimidade quando se fala em provas de mangueira!

Eu tive o privilégio de ver este cavalo em ação, era de arrepiar!

Frase no catálogo virtual: “Potranco filho do fenômeno funcional Chamaico Provinciano (que já não existe mais)”

REALMENTE UMA GRANDE PERDA PARA A RAÇA CRIOULA!

Se alguém souber maiores informações (como a causa da morte) e quiser compartilhar, ficarei grato!

Grande Abraço!
Marcelo Macedo.

[Off-Topic] É duro lidar com Carrapicho….

Neste fim de semana tive uma surpresa desagradável ao chegar na hotelaria onde hospedo a minha égua. Ela estava com a franja tomada de carrapichos, passei cerca de uma hora para tirá-los, enquanto fincava os espinhos nos dedos eu pensava… “As vezes temos que passar por coisas deste tipo para saber se realmente gostamos de algo”, foi então que me veio à mente um texto que eu havia lido a algum tempo e quero compartilhar com os amigos. Espero que gostem!

É duro lidar com Carrapicho….

Texto de: Prof. João Mariano

Um dia o Nelson entrou de férias na escola, lá pelos 15 anos e seus pais permitiram que fosse passar uns dias no sitío da vovó “Nestina”…Ernestina Junqueira, lado pobre de uma linhagem de grandes fazendeiros brasileiros….Tinha um sítio na boca da serra, onde já viúva,  cuidava com os dois filhos de alguns animais, uma pequena roça e ía tocando a vida…fazia uns queijinhos que aos sábados um dos filhos levava para vender na cidade…e na volta trazia açúcar e outros mantimentos……plantavam o básico, um pouco de milho para os porcos e galinhas…..cana para as vacas…..feijão para o sustento….um pequena horta com as verduras na beira do brejo….Como era hábito das pessoas que moravam nos sítios antigamente, ao redor da casa, tinha um quintal de árvores frutíferas, goiabeira, banana, mangueira, laranja, mexerica……Vovó Nestina adorava receber visitas, tinha sempre o cafezinho quente no fogão de lenha…. uns doces caseiros para encantar o paladar das visitas….fazia uns biscoitinhos de polvilho maravilhosos….seu frango com quiabo era divino…sem baba….o bolinho de chuva….

“Ô Nerso, se ocê vai entrá no mato, cuidado com os carrapicho”…..Quando a avó do meu amigo Nelson disse isso para ele, numa visita que fez ao seu sítio, ele,  menino criado na cidade, cujo contato maior com o campo eram as exposições de animais em parques, não levou a sério…saiu comentando baixinho…”Vovó, é cheia de manias….a gente vai sair, ela logo vai dizendo “ô menino, leva o guarda-chuva ou uma sombrinha que vai chover”…..”bota uma blusa que tá esfriando, pode resfriar”….”não come demais esse doce de leite, que vai passar mal”….

E lá foi o “Nerso”, pesquisar o sítio da avó, lá na boca da serra…..e com companhia, porque um dos cachorros da avó, o “Bicudo”, um vira-lata “p.o.”(puro de origem),  já saiu latindo e abanando o rabo, se convidando e foi junto com ele…..ficou o dia inteiro batendo perna, entrou na roça de milho e ficou maravilhado com os pendões floridos….foi ver de perto o canavial caseiro, algumas touceiras perto da cerca…apertou as canas…”como tem a casca dura”!,  exclamou consigo mesmo…e tão doces.. pensou no caldo, na garapa que já tinha provado na cidade…..foi olhar de perto o pasto onde os animais pastavam….dois cavalos e algumas vacas…”ainda vou montar num deles”…pensou alto, olhando um dos cavalos…..viu as vacas, mas ficou com medo de se aproximar…tinha uma chifruda, com cara de poucos amigos….”melhor não pôr na reta”, esse bicho pode me pegar….pensou consigo mesmo “….foi ao chiqueiro ver os porquinhos que tinham nascido…”caramba, estão de olhinho fechado e mamam como desesperados”…haja teta para tantos mamando….foi no galinheiro ver as galinhas, foi aquela agitação, galinha correndo para todos os lados, có-có-cocóricó..có…aquele escândalo…”pôxa, que bicho assustado”…aí víu que tinha surgido uma pequena cobra cega no cantinho da cerca e uma galinha tinha dado uma bicada e saiu correndo com ela no bico…e logo uma cinco corriam atrás da primeira, tentando beliscar a cobrinha….”caramba ! elas comem de tudo, até cobra”….e pensar que o “frango assado com farofa lá da padaria perto de casa é tão gostoso”….e assim foi voltando para perto da casa, passando pelo pomar, onde viu o pé de manga, todo florido….as laranjas e mexericas ainda verdes….”que pena, ainda estão verdes”…um cacho de banana maduro e os passarinhos beliscando…”olha só, que sabidos, eles pegam somente as maduras”…

Ao chegar, foi ao encontro da avó, para comentar as coisas que tinha visto…..Vovó, mas o milho está muito bonito, cheio de pendões, já dá para fazer pamonha ? …Ainda não, meu querido !…só daqui uns meses…ocê vai ter que vortá de novo !….Caramba, fiquei abismado com os porquinhos, quantas tetas tem uma porca ? Dá leite suficiente para tantos ?….. É verdade, Nerso, às vezes nascem porquinhos demais e os mais fortes não deixam os mais fracos mamarem e eles morrem….          Pôxa Vovó, não tem jeito de salvar eles ?… Sabe Nerso,  se a vovó tivesse tempo de dar mamadeira para os porquinhos mais fracos, mas temos que cuidar do principal, que é o sítio, a horta,  galinhas, vacas, porcos, limpar a casa….às vezes temos que optar entre “o essencial para sobreviver” e deixar que a natureza faça a sua parte…..

Puxa Vovó, essa galinhas são muito nojentas, comem até cobra !…. É, “Nerso”, mas quando a vovó fizer a galinhada ou o franguinho com quiabo, ocê vai comer até estufá”…quer apostar ? ….Sabe, “Nerso”, a galinha tem uma moela, uma coisa dentro dela,  que mói tudo, comem até caco de vidro,tudo que cai no terreiro, elas bicam…é um bicho maravilhoso, transforma “porcaria em coisa boa”…já experimentou um franguinho assado com farofa temperada” ? …coisa tão boa, “Nerso”, que o povo da cidade costuma comer aos domingos, com macarrão, almoço de família….      Ocê vai gostá muito, vou fazer domingo  !…..

Agora, a vovó vai te ensinar uma coisa para o resto da vida….ocê senta alí naquele banquinho na área e vai tirá os carrapicho das perna das carça, que  tá uma coisa horrível…vai pegando um por um e joga na lata de lixo, que isso não pode fixar sorto no chão ou vai grudar nos cachorro……E pega o “Bicudo” e tira os que grudô nele também…o coitadinho deve estar cheio….não foi seu companheiro de passeio…agora ocê vai ajudar ele a tirar os carrapicho !……..E lá foi o “Nerso” para sua primeira aventura com os carrapichos….aí…uí….aí…uí….era ele ao espetar os dedos nos espinhos….Vó “Nestina” olhava de longe e sorria….”esse menino vai aprender muito hoje”….murmurou ela ao olhar para o neto………aí…uí…aí….e lá ía o “Nerso” arrancando os carrapichos das pernas das calças, que tinha ficado empesteadas….

Vó Nestina! Esse negócio é terrível ! gruda nos dedos, vai furando, machucando…..nunca mais entro no mato de novo !…aí…uí…..pôxa e ainda vou ter que tirar do “Bicudo”, que estava alí perto dele, só olhando e abanando o rabo….todo feliz com o passeio e a nova amizade….e cheio de carrapichos nos pelos…

Sua avó largou a colher de pau, já que o doce de leite que fazia chegara ao ponto e começou a conversar com ele, que continuava sofrendo com os carrapichos que tirava……..Sabe “Nerso”, alguns prazeres exigem um sacrifício…não foi lindo olhar a roça de milho…tem o tempo certo para colher…tudo tem o tempo certo….os porquinhos de zóinho fechado mamando na porca…..se der uma cria muito grande, alguns ficarão sem teta para mamar…as coisas são assim, se a família for muito grande, não vai caber todo mundo dentro da mesma casa……as galinhas no galinheiro, tão escandalosas….algumas pessoas são assim na vida….fazem muito alarde por nada…tem que ter calma que as coisa certa acontece……as vacas, pastando sossegadas…em paz…essa paz reflete no leite bão, no queijo que a vovó faz para vender na cidade….e poder comprar açúcar e outros mantimentos….sem paz ninguém vive bem….e a gente tem que produzir sempre alguma coisa para poder ter outras que não produzimos….as canas ?…ocê viu que são tão duras e o caldo é tão doce…algumas coisas nas vida são assim, são duras de conseguir, dá trabalho,  mas são doces…. tudo que é fácil demais perde a graça, a gente tem que lutar muito aqui no sítio para sobreviver com o que temos e gostar disso assim como é…não adianta nóis querer ter o céu, muito mais do que precisamos para viver bem….já temos a terra, um bem divino, aí a gente cuida bem para não perder…tem que cuidar bem do que é seu para ter sempre….o patrimônio a gente tem que manter…..ocê viu que temos um pomar com muitas frutas, uma horta….o sítio é pequeno, mas nós plantô tudo que podia, não pode passar farta das coisas porque não investiu….é preciso plantar para colher…quem não planta não colhe !…..o “Bicudo” foi com ocê passear…agora ajuda ele…amigos fazem isso, se diverte junto e depois se ajuda….é assim a vida…..na família também, um ajuda o outro e todos vão para frente….tem família que é cada um por si, ninguém ajuda ninguém,  aí não dá certo…..e continuou a desfilar seu rosário de ensinamentos….e o “Nerso” até parou de tirar carrapichos e ficou olhando e ouvindo sua avó, com olhos maravilhados e ouvidos atentos….

Sabe, “Nerso”,  as coisas boas da vida exigem alguns sacrifícios….tirar carrapichos faz parte da dor para se ter bons momentos….entendeu ?…..

É Vovó Nestina !….entendi…e nunca mais vou esquecer na vida…..e até hoje o “Nerso” lembra com saudades a conversa com sua avó e nunca mais esqueceu dela…nem dos carrapichos….

Grande Abraço!

Marcelo Macedo.

Categorias:Variedades

O que você pensa a respeito dos cavalos?

Boa Tarde!

Mesmo sabendo que existem bons e maus profissionais no mundo do cavalo, escrevo este post com certo tom de revolta após assistir um vídeo no youtube onde um domador judia demais de um pônei e o proprietário escreve o seguinte comentário:

“Apesar de parecer bruto a lida para domar um pônei, esta agressividade é necessária pois temos que mostrar ao animal a quem ele deve respeitar. Neste filme o domador está começando a doutrinar o pônei chamado “——” para um garoto de 07 anos.”

Muito se escreve sobre o cavalo e a equitação do gaúcho, doma tradicional x doma racional, doma mescla crioula e por aí vai…

O que quero aqui colocar é puramente o MEU ponto de vista. Minha indignação com as pessoas que acham que ser gaúcho é ser grosso e que cavalo precisa apanhar para ser bom.

Vestir uma bombacha, calçar um par de botas, tapear um chapéu, encilhar o pingo e sair campo a fora é um grande prazer para milhares de gaúchos, está nas raízes e vinculado às histórias do passado tantas vezes enaltecidas como histórias de garra e fibra de um povo valente.

Que o gaúcho é um povo aguerrido e batalhador é de fato um reconhecimento justo. O homem do campo, campeiro na sua essência, com seu conhecimento prático e sério possuei um valor inestimável para o sucesso da criação de rebanhos e manadas e consequentemente da economia gaúcha. Não é a este homem que direciono este post.

O que escrevo neste post, se refere ao gaúcho de fim de semana, que está em contato com a tecnologia, com a internet, com o trânsito e a correria do dia-a-dia nas grandes cidades, que mesmo tendo a informação em abundância prefere pensar que ser gaúcho é vestir bombacha, atravessar uma faca na cintura e andar a cavalo, sem ao menos pensar no que está fazendo e estudar um pouco sobre esses belos animais tão companheiros e que, além disso, muitas vezes são grandes psicólogos e psiquiatras naturais.

Cenas como as que vi no vídeo vão muito além de maus tratos com um pônei, são o retrato da falta de cultura de muitos gaúchos que acham que cavalos são sempre violentos e precisam apanhar para aprender a respeitar uma pessoa.

Apanhar para aprender a respeitar…

– quem disse que eles não respeitam?

– quem está desrespeitando quem?

O que importa não é o quanto você sabe sobre os cavalos, pois conhecimento se busca. O importante é saber o que você pensa a respeito dos cavalos e a partir daí buscar o aprendizado de forma correta!

Então deixo a pergunta aos amigos! O QUE VOCÊ PENSA SOBRE OS CAVALOS?

Grande Abraço!

Marcelo Macedo.

Categorias:Variedades

Porto Sempre Alegre – Feliz Aniversário!!!

Porto Alegre contemporânea
Ontem Porto dos Casais
Tempos que não voltam mais
De quando vem a saudade
Hoje se fez a cidade
Que traz consigo a história
De uma epopéia de glória
Dos cantores, guitarreiros
Dos poetas, dos povoeiros
Terra da hospitalidade
Tu és a bela cidade
Símbolo de um povo guerreiro.

Traduz a tua beleza
O Guaíba em por de sol
E o cantar do rouxinol
É tua própria poesia
A te dizer neste dia
Minha musa inspiradora
Foste tu a protetora
Do ideal libertário
Servindo como cenário
Para os fatos de uma raça
Que hoje revivo com graça
Em teu feliz aniversário.

“Pompeo de Mattos”


Grande Abraço para todos os portoalegrenses!!!

Marcelo Macedo.

Categorias:Variedades

XXV Exposição de Outono do NCCC 6a Região – Esteio/RS

março 24, 2010 2 comentários

Inicia nesta quarta-feira (24/03) a XXV Exposição de Outono do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região no parque Assis Brasil em Esteio.

Nos últimos 3 anos tenho acompanhado esta exposição e recomendo para as pessoas que desejam conhecer um pouco mais do cavalo crioulo, pois além da alta qualidade dos cavalos a expo possui um clima bem tranquilo e agradável, ideal para passear com a familia e(ou) para aprender um pouco mais sobre a raça.

O julgamento da exposição será feito por Ciro Manoel de Andrade Freitas e na credenciadora o trio de jurados será formado por Eduardo Móglia Suñe, Francisco Kessler Fleck e Manuel Luis Benevenga Sarmento.

Programação:

Dia 24 de março –
15h, Concentração de Machos;
18h, admissão da Exposição Morfológica;
21h, Jantar de confraternização do aniversário de 25 anos do NCCC da 6ª Região
Dia 25 de março –
8h30min, início da Exposição Morfológica;
14h, continuação da Exposição Morfológica, Campeonatos e Grandes Campeonatos

Dia 26 de março –
8h30min, Prova de Campereada;
10h30min, admissão da Credenciadora;
14h, Morfologia da Credenciadora, Andadura das Fêmeas;
20h45min, Remate Internacional Criollos 2010, Pista J Parque Assis Brasil

Dia 27 de março –
8h30min, Andadura dos Machos,
10h, Prova de Mangueira;
12h, almoço na sede do Núcleo com entrega de prêmios da Exposição Morfológica;
14h, continuação das Provas Funcionais;
17h30min, chá para senhoras sócios, não sócios e participantes da Exposição;
20h45min, Remate Mais Que Meio, Pista J do Parque Assis Brasil

Dia 28 de março –
8h, final das Provas Funcionais da Credenciadora;
12h, entrega de prêmios da Credenciadora na pista de provas;
14h, Campeonato Nacional de Paleteadas;
20h45min, Remate Cabanha Reservada, pista J do Parque Assis Brasil

Grande Abraço!

Marcelo Macedo.