Início > Horsemanship > A hora do banho de seu cavalo!

A hora do banho de seu cavalo!

Considero o banho de um cavalo pelo seu usuário (treinador ou proprietário) um momento que pode ser muito proveitoso para aprimorar o relacionamento entre homem e cavalo (horsemanship), é um momento onde não estamos lhe exigindo trabalho e mesmo assim devemos exercer uma posição de liderança, além de podermos avaliar as condições gerais de nossos cavalo (cortes, cicatrizes, dores, fungos, etc).

Quando estamos lidando com um cavalo, temos que ter em mente que a segurança deve ser o primeiro item a ser ponderado e avaliado, visto que se trata de um animal que pesa por volta de 500Kg e qualquer acidente pode ser fatal para ambos.

Um dos requisitos que todo o cavalo de montaria deveria contemplar é ser atado pelo cabresto em qualquer lugar (seguro, é claro) para que qualquer pessoa possa executar algum procedimento (no caso “o banho”).

O que acontece é que muitas vezes os usuários de cavalos não se preparam e não preparam seus cavalos para o momento do banho. Se pararmos para analisar, é uma situação muito complexa que reúne os fatores homem, cavalo, lavador, corda, água e todo o meio ao redor (outros cavalos, cachorros, pássaros, vento, barulho, etc). Mapear todos estes fatores é um exercício para pessoas que realmente estão preocupadas com a qualidade de seu horsemanship.

Então, não seria legal que seu cavalo encarasse o momento do banho de forma tranquila?

Para entendermos um pouco melhor a ansiedade de muitos cavalos ao serem atados no lavador, temos que levar em conta o seu sentido de auto-preservação, ou seja, manter-se vivo. O cavalo como um animal predado na natureza, tem a fuga e seu estado de alerta como garantia de segurança. Ao atar um cavalo no lavador estamos lhe tirando a sua principal defesa “a fuga”, somente por este fato ele já irá ficar com seu estado de alerta mais aguçado e um pouco impaciente (alguns ficam totalmente nervosos). É neste momento que entra a figura do “LÍDER”, a pessoa que irá lhe passar a segurança necessária para que não se sinta ameaçado.

Se tivermos em mente os fatores citados acima, já temos 50% do caminho percorrido e nos resta agora apenas exercer a liderança que devemos ter sobre qualquer cavalo que estejamos lidando. Gosto do tema liderança, pois um líder é uma pessoa em que os liderados depositam a confiança para guiá-los no caminho certo ou o menos errado possível, é respeitado pela suas atitudes e não porque possui um poder de castigo, amedrontando seus subordinados. No mercado corporativo, um diretor tem o papel de apresentar em qual direção as equipes de trabalho devem seguir para alcançar não só os objetivos da corporação mas também o crescimento de todos os envolvidos. Uma falha na liderança pode ser vista quando este diretor falta com respeito às equipes ou ameaça com demissões.

Aplicando isso ao mundo do cavalo e sendo direto: Não é através da força e violência que você vai adquirir a confiança de seu cavalo, pelo contrário, ele vai ficar cada vez mais nervoso e revoltado.

Uma dica para deixar seu cavalo calmo na hora do banho é tirar um momento nos dias que não houver trabalho e levá-lo para comer algo no lavador, primeiramente sem estar amarrado, prefira algo diferente da ração, como melancia, cenoura , maçã ou algo que você saiba que ele gosta.

Alguns procedimentos que podem ser usados para facilitar:
– Se ele tiver medo de se aproximar do lavador, vá você na frente e estenda a mão com a palma para cima (uma cenoura pode ajudar) e espere que venha por vontade própria;
– Se ainda se recusar, você pode fazê-lo andar em círculos ao redor do lavador;
– Quando já estiver no lavador, deixe-o bem livre para se movimentar e olhar tudo que lhe for curioso, até que ele entenda que é seguro;
– Deixe-o comer um pouco;
– Inicie o banho por baixo, as patas primeiro;
– Você pode dar alguns puxões (sem exageros) no cabresto sempre que quiser solicitar a atenção, afinal você quer que ele entenda que deve ficar parado e não haverá perigo pois ele não está amarrado;
– Você pode aos poucos encurtar o cabresto para que ele sinta a corda na nuca e entenda isto como normal, e não se assuste com o tranco da corda quando estiver amarrado no lavador;
– Lave-o com calma;
– Ao fim do banho, ainda no lavador, você pode aguardar que seque um pouco, utilizando este tempo para tirar nós da cola, inspecionar as orelhas, ferraduras e cascos ou simplesmente continuar com a comida. Este tempo é importante para que ele entenda que o banho acaba quando você decidir e não ficar ancioso para sair do lavador;
– Quando você achar que está terminado, você pode levá-lo para gramear ou para a cocheira. Soltá-lo pode gerar expectativas precipitadas no próximo banho.

Gradativamente, o cavalo vai se acostumando com o banho e entendendo a rotina (aprende por repetição) e com certeza este momento não será uma tortura, nem para o cavalo e nem para você!!!

Comente este post! Dê sua opinião! Ela é muito importe!

Grande Abraço!

Marcelo Macedo.

Categorias:Horsemanship
  1. fevereiro 9, 2010 às 4:44 pm

    Grande Macedão, boa sorte na iniciativa, agora vou lá dar o banho no meu cavalo!

  2. Éder
    fevereiro 21, 2010 às 1:48 am

    Mas ah Macedo véio, desse blog ninguém te expulsa. Seguinte, hoje após a minha campereada conheci um cara que chegou lá no galpão com um cuiudinho de 4 anos. Tava levando para hotelar por lá. No meio da conversa o índio me fala que tava meio sismado com o matungo pois só tinha descido uma bola, isso mesmo, uma bola. Daí lembrei que tu é especialista em mono-bolas. Bota um artigo sobre o assunto que recomendo para o dono do cuiúdo.🙂 Abraço!

  3. fevereiro 21, 2010 às 8:10 pm

    Fala loco véio!!! hahahaha! É o chamado “Roncolho”! Vou ver se consigo formatar um artigo falando disso! A idéia é boa!!! Grande Abraço!!!

  4. Gilmar
    abril 30, 2012 às 7:08 pm

    Não podemos esquecer, entretanto, que a frequência dos banhos é também um fator muito importante. Há quem dê banhos diariamente e, pior, usando sempre shampoos. Com essa prática, retira-se a camada de gordura que protege o animal além de poder causar irritação. Temos o rasqueador de borracha e a escova de cerdas longas como opção para limpeza do pelo do cavalo sem prejudicar as defesas naturais pois retiramos apenas o excesso de pelos caducos e mesmo da gordura. Quanto ao shampoo, temos o sabão de coco neutro como substituto.

  5. fevereiro 1, 2013 às 1:51 pm

    que produtos posso usar para lavar meu cavalo

  6. G
    fevereiro 11, 2013 às 12:42 am

    Gostei muito, meu cavalo é manso mas na hora do banho e na hora de sulfatar ele fica muito com medo

  7. welber estevo santana
    maio 24, 2015 às 2:15 pm

    valeu Macedo pelas dicas agora sei como dar um banho no meu cavalo obrigadooooooo fui

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: