Início > Competições > Minha Estreia no Enduro Equestre!

Minha Estreia no Enduro Equestre!

Considero-me um pouco tímido, mas sem vergonha ou medo de fazer algo que eu tenha vontade. Quando coloco uma idéia na cabeça e decido seguir em frente, vou lá e executo. Não me preocupo muito com o que vão dizer os outros ou com o resultado, ganhar é apenas a consequência de um bom trabalho, tanto na preparação, quanto na execução.

Quando entro em alguma competição procuro fazer o melhor que posso sem querer ser melhor do que os outros, assim venho amadurecendo bastante. “Entre o primeiro e o último lugar de um ranking existe muita coisa interessante que só quem participa tem o prazer de vivenciar.”

Neste post, quero compartilhar com os amigos a minha estreia no enduro eqüestre!

Certo dia, estava eu vasculhando o site da abccc quando me deparei com a chamada aos crioulistas para o primeiro enduro inter-raças que iria ocorrer durante a expointer 2009. A chamada atentava para um fato histórico, seria a primeira competição de enduro eqüestre da maior feira agropecuária da América Latina! Fiquei eufórico! A expointer ocorre no parque Assis Brasil em Esteio-RS e eu moro aproximadamente 10km de distância, em Canoas.

Quando vi a notícia eu nem sabia como era uma competição de enduro! Li o regulamento e vi tinha a prova perfeita para eu e a minha égua baia! Categoria estreante (15km), velocidade limitada a 10km/hora! Não é nada comparado aos mais experientes que percorrem acima de 50km em velocidade livre! Mas não devemos pular etapas, e não quero ficar sem montaria tão cedo!

Liguei direto para a minha esposa, para meu “parente” Cesar, para a Dani e para o Eder (esses são meus parceiros das gauchadas que invento!).

A minha esposa Jaqueline concordou na hora e já ficou imaginando como seria a comemoração da minha vitória!!!😀

O Eder já era carta fora do baralho, ele passa muito tempo alimentando e cuidando do “Fanfarrão” (Enigma da Madrehilda) para chegar bem montado no desfile de 20 de Setembro… Ele não ia querer que o cavalo entrasse magro na avenida, visto que a prova seria em agosto!!!

A Dani é uma grande amiga e me incentiva muito, talvez seja para dar risadas depois!!!🙂 Disse que não era uma competição do seu agrado mas que me apoiaria com certeza! Fez um buçal dos bons para eu levar a égua no dia e me deu muitas dicas (acho que esqueci de todas!).

O meu “parente” (é meu primo, mas ele não tem culpa disso!) disse que também não gostaria de participar da prova e que estava disposto a ajudar! Mal sabia ele o que estava por vir!😀

Pois bem, participar de algo sozinho é um tanto chato, foi aí que resolvi montar a minha equipe de apoio! Contando com os mais renomados treinadores de enduro eqüestre do mundo: Jaque, Parente e Dani. A Dani não pode ir no dia e foi substituída por nada mais nada menos que Álvaro Luiz Delvan Filho mais conhecido como Alvinho (meu primo e irmão de 15 anos de idade na época)!

Dois meses para treinar e a melhor equipe de enduro! Não tem erro! O troféu é meu!😀

Minha égua se chama Garoa da Fé. É uma égua crioula de 15 anos de idade que possui uma disposição fantástica para fazer as coisas que eu invento (o próximo post vou escrever sobre ela).

Meu tempo para treinar é totalmente escaço (somente fins de semana) e a égua estava gorda, resolvi este problema pagando um rapaz para caminhar e trotear a égua durante a semana.

Nas últimas semanas antes da prova corri muito atrás dos exames e documentação necessários para efetuar a minha inscrição (cheguei até pensar em desistir).

Um dia antes da prova dei um banho a capricho na égua, pelo menos bonita ela tinha que estar!!!

Fomos eu e a Jaque para o briefing!!! O anel que era para ser de 15km foi alterado para 21km e o tempo ideal ficou em 2h e 6min!

Pois bem, chegou o grande dia!

O meu parente havia ido ver seus potros em Amaral Ferrador e tinha passado a noite viajando, mas como é um cara de fundamento, às 5h da matina estava de prontidão e com o chimarrão pronto me esperando.

A Jaque ficou dormindo até mais tarde com a Sofia (nossa filha de 2 anos)!

Passei na casa dos meus pais para pegar o Alvinho e nos mandamos para a hotelaria embarcar a égua no reboque!

O reboque quem me emprestou foi o tio André (dono da hotelaria)… porém o engate do reboque é diferenciado e só a veraneio dele possui tal compatibilidade!😀 Imagina eu dirigindo uma veraneio! Mais perdido do que cebola em salada de frutas!!!

A baia é um pouco estressada com reboques e decidiu que não ia subir, por sorte o gerente da minha equipe (parente) tem muita experiência com cavalos e reboques (os dele entram com muita facilidade)… acho que levamos uma hora para conseguir que ela entrasse.

Então, égua no reboque e equipe motivada… faltava agora percorrer os 10km até o parque. E que aventura! eu não conseguia engatar a terceira marcha com facilidade e sempre que chegava em algum quebra-molas era uma tortura!!!! Nos divertimos muito no trajeto (a expointer nunca pareceu tão longe)!!!

Chegando no parque descarregamos a égua para a inspeção dos documentos e fomos para o local da prova.

Nossa infra era zero! Então paramos atrás das arquibancadas para esperar a hora do primeiro vet-check!

Fomos chamados para o vet-check, tudo 100%!!!

A Jaque e os meus pais já haviam chegado e me faziam compania!

As provas iniciaram em ordem de categorias, primeiro as de maior distância! Logo no primeiro anel os competidores erraram a trilha pois um trator havia passado e arrancado várias marcações, justamente do anel azul que eu iria percorrer.

As largadas para os próximos anéis atrasaram e passaram os estreantes para o anel laranja de 20km!

Após a saída de todas as outras categorias chegou a nossa vez! Eu estava um pouco nervoso!

Saímos em duplas. O meu parceiro de prova (Leonel com Padeiro Travessura) também montava um cavalo crioulo (haviam muitos árabes e na categoria éramos os únicos), isso me deu mais confiança!

No momento da largada solicitei ao juiz o novo tempo ideal de prova. Este me confirmou que havia mudado para 2h e 3min.

No momento da largada a minha égua estava bastante nervosa! Muita novidade para a cabeça dela! Ela queria olhar para tudo!

Alinhamos os cavalos e Largamos! Olho no cronômetro e pé (patas) na estrada!

Logo na saída fizemos amizade! Foi uma parceria 100% agradável! O Leonel vinha de Caxias-RS e também era seu primeiro enduro!

Saímos com objetivo de completar o anel com o máximo de tranquilidade e no tempo cravado!

A pista estava muito embarrada! Exigindo bastante dos cavalos!

Fomos compensando na velocidade do trote nos poucos trechos em que o barro estava seco!

Até que chegamos em um buraco tapado de água, devia ter uns 3mts de comprimento e os cavalos afundavam até o peito. Nossos cavalos entraram na água com muita vontade, como se fosse a coisa mais natural do mundo!!! fomos bastante cautelosos por não conhecer a profundidade!

Logo após, contornamos um ponto de apoio e voltamos em direção ao buraco! Desta vez foi melhor ainda! Já chegamos rindo e esperando a farra!

Essa parte pra mim foi o que fez valer todo o esforço!

Dalí seguimos ao trote até a placa de último quilometro! onde esperamos uns 2 minutos para sincronizar a chegada com o tempo ideal (após a marca do último quilômetro não é permitido parar o cavalo).

Saímos para o último quilômetro ao passo! tínhamos tempo!

Quase na linha de chega avistei o Alvinho enlouquecido querendo o cartão do vet-check! Entreguei para ele e seguimos ao passo até chegada.

Cravamos o tempo em 2:03!!!! Daí foi uma correria para o vet-check.

Nos separamos para resfriar os cavalos! O parente em 5 segundos já havia desencilhado a égua, enquanto eu jogava água para resfriá-la!

Acho que foi aí o meu erro!!!😦

A baia não está acostumada com tanta gente na volta, ainda mais eu e o Alvinho jogando água nela com garrafas pet!

Ficou nervosa! Eu não sou experiente em enduros… mas conheço a égua que tenho… fui tomado pelo clima de euforia e perdi a serenidade que ela precisava! Acho que por isso a categoria se chama “estreante”.

Entramos no vet-check com 2 minutos (a cada 1 minuto se perde 1 ponto) e fomos reprovados, a baia estava muito acelerada!

Saímos do vet e fui para um canto, esperei ela se acalmar e retornamos com 14min! Fomos aprovados! mas era tarde demais!

Não vou mentir, fiquei muito chateado! Mas achei que derrepente um terceiro lugar ia dar!

Para ajudar na minha pontuação negativa, os jurados consideraram o tempo ideal do briefing (2:06) e não o que haviam nos informado no momento da largada. Como fizemos 2:03, fomos penalizados em mais 6 pontos (dois pontos por minuto antecipado)! Uma pena, pois controlamos o tempo durante todo o percurso! Não quis discutir, pois eu não tinha provas que me foi dito um tempo diferente, além do mais, o tempo do briefing é oficial! Mais um ato de amadorismo da minha parte (na próxima eu peço para escrever no meu cartão do vet)…………….. vamos adiante!!!

Daí pra frente a seqüência foi a seguinte:

– Enfrentar uma fila gigante para tirar a GTA de retorno.

– Despedir-se dos amigos.

– 1h e meia para carregar a égua no reboque! Que sufoco!

– 10km dirigindo a veraneio do tio André!!!😀 só as viagens dariam um post!

– Deixar a equipe em suas respectivas casas! O parente estava literalmente nos pés da égua!

– Descarregar a minha grande parceira na hotelaria!

– Contar as história aos amigos que estavam por lá!

– Comprar remédios para dores e voltar para casa!

– Ainda fui com a Jaque na festa de encerramento! Mas não ficamos muito tempo, estávamos muito cansados!

Bem, desta aventura tirei as seguintes conclusões:

1° Enduro eqüestre é um esporte fantástico!

2° Parceiros (família e amigos) como os que eu tenho não se encontra em qualquer lugar!

3° Minha égua é realmente valente e parceira para qualquer coisa!

4° Quero participar de muitos outros enduros!!!

5° O Alvinho não deve mais ser o guardião do cartão do vet-check!!! Acho que ele está até agora com o cartão no bolso da calça!!!😀

Fiquei em 5° lugar!!! O Leonel ficou em 4° com 1 ponto a menos!!!

Para fechar com chave de ouro, na edição de setembro do jornal da Abccc saiu uma matéria sobre o enduro na expointer!!! E adivinha quem saiu estampado no jornal????

Eu, meu parceiro Leonel e nossos pingos de fundamento!!! (foto do post)

Grande Abraço!

Marcelo Macedo.

Categorias:Competições
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: